quinta-feira, 23 de outubro de 2014

Holding back the years


De copo na mão, flor no cabelo e sorriso no rosto. Em casamento de amigos, uma partilha infindável de alegria, abraços e garrafas de vinho até ao momento em que um som a despertou do transe auto imposto da noite. A música tem este poder, o de nós sugar qualquer actividade cerebral presente e catapultar-nos para o passado. Saído do nada, como se de uma piada cruel se tratasse ele caminhou até à sua mesa, sem dizer nada deu-lhe a mão e como se fosse a coisa mais natural do mundo, ela seguiu. Sabia que podiam passar anos mas aquele sorriso e olhar cúmplice iram sempre desarmá-la.
Como se envoltos num feitiço do tempo, mãos tocaram-se numa proximidade reconfortante de um corpo que nunca se esqueceu e que segue embalado ao som de uma voz do passado, uma que presentemente se recusam ouvir até esta noite, porque é especial, uma espécie de tréguas num interlúdio de 4 anos em que trocaram pouco mais que cumprimentos educados.

Os amigos à volta olham embasbacados desde que se tinham aproximado da pista e secretamente pediam que aquele momento os trouxesse de volta, ao par a quem admiravam tanto a proximidade e o amor que em tempo os definiu mas ela sabia melhor do que ninguém que o passado tinha dor que os outros desconheciam, que ela escondia bem fundo dentro de si. Permitia-se, em momentos como este, encerrar bem fundo na memoria a dor e abrir as portas ao presente, certa que o calor desta proximidade lhe baixaria os muros que o passado ergueu permitindo assim aos sentimentos saírem em catadupa para dançar, apenas esta noite, nos braços do único homem que alguma vez amou. São momentos destes, num confronto entre um sorriso e uma lágrima, no limiar da dor e do êxtase ao celebrar um passado perdido que compreendia que no futuro teria paixões mas que a dor de ter amado e sofrido lhe dava forças para continuar mesmo sem saber se alguma vez o mundo à sua volta ficaria desfocado enquanto dançava nos braços de outro homem.


Escrito por Elsa Rodrigues
23 de Outubro de 2014

Sem comentários: