sexta-feira, 13 de setembro de 2013

Dar de beber à dor


“Ele estava com os copos, oscilando pesadamente, mas eu nunca desviaria um companheiro de sofrimento do alívio da inconsciência. Por vezes esse é o caminho mais lógico. Sempre acreditei que a clara sobriedade era para os de coração mais duro.”

in "Objectos Cortantes" de Gillian Flynn

Sem comentários: