quinta-feira, 23 de maio de 2013

Velocidade Furiosa 6


Eu andava para falar disto desde sexta-feira, quando fui à antestreia no São Jorge mas o tempo e a paciência são escassos. Ao ler a crítica que se segue, percebi que era exactamente isto que queria dizer. Ver este filme é rever "velhos amigos". Parece que não mas a saga Velocidade Furiosa tem uma década :) e apanhou-me na adolescência, razão pela qual nunca perdi um filme desde o primeiro. Não sou FÃ mas sempre que está a dar, eu fico a ver, sempre que sai um filme novo eu tento ir ver ao cinema :) CARROS E HOMENS....O QUE MAIS SE QUER?! (os homens dizem, mulheres e carros, o que mais se quer?


Crítica publicada no NGEpt
(eu vi no facebook)

Mini-Crítica a "Velocidade Furiosa 6" de Justin Lin

Apesar de achar que este género de filmes não é suportado por toda a gente - encaixando-se mais numa categoria geral - admito que fiquei surpreendida.

Não me recordo, desde o "Ted" que estreou o ano passado, ou a antestreia de "Homem de Ferro 3" este ano, de outra antestreia que tenha levado os cinéfilos para a fila de espera tão cedo e tão ansiosamente. Tendo em conta que este filme era um dos mais aguardados do ano - já guardando a curiosidade para o 7º título já anunciado - outra coisa não seria de esperar.

Os personagens dispensam apresentações, uma vez que já são caras conhecidas do público há anos. Dom, Bryan, Mia, Gisele... estão todos por lá! O argumento é bom e, essencialmente, é constituído por pequenos 'twists' que alteram o rumo dos acontecimentos considerados previsíveis. Mérito nesse aspeto.

Outra questão que apreciámos a larga escala foi o sentido de humor transmitido, essencialmente, por Roman. Este personagem é um autêntico sinónimo de comédia e inacreditável. É impossível evitar as gargalhadas sempre que abre a boca.

Foi bom rever Gina Carano ao lado do "The Rock". Podemos afirmar que a atriz é uma versão feminina de Dwayne Johnson porém, menos exagerada.

Ora onde este filme peca mais é precisamente onde todos os outros fantasiosos/ação o fazem: nos aspetos técnicos. Há um exagero tremendo em muitas das cenas que tira completamente a veracidade da narrativa. Porém, se não fosse isso, como é que poderíamos descansar a vista de tanta simbologia visual? Cinema plástico é bom se for tomado nas alturas certas.

"Velocidade Furiosa 6" volta a ser um título a incluir nas tardes de sábado da televisão portuguesa e aposto, com certezas, que será mais um filme a não perder quer seja visto pela primeira vez ou segunda.

Voltamos a pedir, encarecidamente, aos fãs para serem pacientes e aguardarem pelo verdadeiro final do filme. Caso contrário perderão algumas das imagens que tornaram este filme um momento interessante.
[ACS]
Never turn your back on family, even if they do


 

Sem comentários: