quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Estava aqui a pensar


na quantidade de "segundas" oportunidades que a vida nos concede.
Esta semana cruzei-me com um vizinho, estava vestido de preto e ao contrário de quem veste preto por ser fashion, ele está de luto. Tendo em conta que vivo num espaço de 10m2, onde toda a gente se conhece e tem em base de dados mental até 4 gerações passadas na nossa familia, não foi difícil esclarecer quem é que tinha morrido.
"Foi a mulher, COITADA, que tinha cancro."

Isto sim, é o que me deixa a pensar.
Este senhor, era eu bem miúda, teve uma 1ª mulher que era uma mejera. A senhora, provavelmente mal casada, fazia-lhe a vida num inferno, diziam no bairro que festejava horizontalmente com terceiros e um dia, pegou na filha, que também não era pêra doce e saiu porta fora para nunca mais voltar.

Eu sempre senti pena deste senhor, embora este seja dos sentimentos que mais me dá gana de ter por alguém. Passaram-se anos e viu-o arrastar-se pela vida, dia após dia, no rang rang casa-copos na tasca-trabalho até que, parece que a vida lhe decidiu dar uma segunda oportunidade de ser feliz.

A nova mulher tinha fogo na guelra, sabiado que embirrava em regar as plantas da varanda quando os vizinhos de baixo estavam a fumar à janela mas era simpática, falava bem a toda a gente e acima da tudo, que era a única coisa que importava, fazia-o feliz.
Redecoraram a casa, fartaram-se de passear e ouviam música dos ranchos populares até os vizinhos adormecerem de cansaço. Ambos estavam empenhados em aproveitar a segunda oportunidade que a vida lhes tinha dado até ao dia em que nos apercebemos que as saídas diminuíram e que a senhora pouco saia de casa.
Circulou, como em boa santa terra que somos, que a senhora estava doente. Com os meses lá se ficou a saber que era cancro e com o fim, o senhor voltou a estar sozinho, numa casa outrora habitada por uma segunda oportunidade de ser feliz ao som do rancho folclórico da beira alta.

A minha questão agora é: "será que a vida, que já lhe passou a perna duas vezes, vai voltar para uma terceira (de vez) ou será que o empurra já para o buraco e poupa-lhe o esforço?"

ElsaRodrigues

1 comentário:

Busca disse...

Ou será que ele volta a passar a perna à vida, pela 3 vezes, e continua a lutar para ser feliz?!