quinta-feira, 28 de outubro de 2010

São duas da manhã

e não consigo dormir
embora uma música que conheço até comece assim, hoje não tem nada a ver com isso.

O cabrão do tempo não passa
e pior, mesmo em tempos extremamente alegres e em que nada me consegue chatear, lá vem o passado tropeçar à nossa porta e mostrar a sua cara.

Cada vez mais acredito, o passado quando é enterrado não é mesmo para mexer.

1 comentário:

EfeitoCris disse...

queiramos ou não o passado pertence aquilo q somos hoje no presente